Apologies, we are scheduled for maintenance.

Como Criar Conteúdo Imobiliário De Exceção

O que fazer quando o especialista em SEO lhe pede um artigo tão for a da sua zona de conforto que a simples ideia de o escrever lhe dá arrepios? Seja bem-vindo à minha tentativa de tentar transformar um assunto terrivelmente técnico em algo mais ou menos digerível. E surpreendam-se, não é assim tão aborrecido como eu pensava.

As minhas desculpas desde já mas sou uma daquelas pessoas irritantes que adora aquilo que faz. Tenho a oportunidade de admirar algumas das mais incríveis casas do mundo, conhecer alguns dos meus heróis da indústria e viajar pelo mundo todo com despesas pagas. Mas aquilo que eu mais gosto verdadeiramente é poder transformar a minha paixão pelo imobiliário de luxo, as minhas conversas amigos, em Arial tamanho 12 para Homeadverts.com.

Não me interpretem mal, adoraria que a minha paixão profissional fosse suficiente para chegar às alturas vertiginosas do sucesso online, mas a realidade é que os manda-chuvas da Google têm outras ideias sobre o assunto. Como seria de esperar, a minha “eloquência” tem de obedecer a regras e regulamentos. Regras, sempre as regras. Então, este é o meu dilema: como é que eu mantenho o meu especialista em SEO satisfeito com textos que contêm palavras chave que vão fazer maravilhas pelos nossos rankings, enquanto satisfaço também o meu vício pelo imobiliário de luxo?

Ora bem, cá estou eu. Prepare o seu chá (sou britânica, já se sabe) e permita-me tentar encontrar o geek que vive dentro de si com informação relevante sobre a importância do content marketing ou marketing de conteúdos e a sua pertinência para si e para o seu negócio.

Compreender os Conceitos Básicos

Prepare-se, aqui vêm algumas estatísticas. Sabia que 90% dos compradores imobiliários utilizam a internet para encontrar a sua próxima casa? Claro que sabia. A pergunta que se impõe é: o que estarão os restantes 10% a fazer!? Quer dizer, se os meus pais conseguem ligar um computador, toda a gente consegue.

Sabemos portanto que as pessoas em busca de casa o fazem no Google, mas será aí que o nosso público se concentra? Claro que não. O design de interiores — seja sobre cozinhas luxuosas de gama alta ou como transformar o antigo berço do seu primeiro filho numa nova mesa de centro sem gastar muito — é o assunto do momento e é possível que se surpreenda com a quantidade de gente que consulta os anúncios de propriedades como inspiração para o seu novo grande projeto de interiores. Eu já nem uso o Google para estas coisas, procuro-as no Pinterest onde as empresas de imobiliário reputadas partilham as suas imagens.

A pergunta seguinte é: basta carregar imagens perfeitas e resplandecentes de imóveis ou precisará a sua campanha de marketing online de um pouco mais do que isso? Eu adoro ver aquelas piscinas infinitas e espreitar walk in closets repletos de sapatos irresistíveis, mas de acordo com 78% dos zombies online descobre-se mais sobre uma empresa a deambular pelo seu blog do que através de publicidade estática, o que quer dizer que tem de dar o seu melhor. Mostre aos seus clientes que se importa, responda a perguntas comuns, interesses e preocupações, não há melhor maneira de veicular a sua mensagem do que através de conteúdo.

70% das pessoas, uma percentagem difícil de ignorar, acredita que empresas que oferecem conteúdos personalizados estão realmente interessadas em construir relações duradouras com os seus clientes. Eles perguntam, você responde. Não é assim tão difícil!

Assim sendo, foquemo-nos outra vez na nossa indústria: o imobiliário de luxo. Está convencido que precisa de uma estratégia de marketing de conteúdos porque leu algures como alguns blogs interessantes podem ajudá-lo a resolver os seus pesadelos de ranking no Google. Mas por onde começar?

Como Criar Conteúdo Interessante

Existem algumas regras básicas que precisa de cumprir. Qualquer bom estratega de conteúdos lhe dirá que o seu universo terá de girar à volta da criação de conteúdo informado, útil e interessante, que as pessoas querem realmente ler. Para minimizar o risco de entediar o seu público, tenha em atenção estes princípios básicos:

  1. Ponha-se na pele do comprador. Tudo começa com perceber os desafios, necessidades, preconceitos e preocupações do seu cliente.
  2. Seja autorizado. Fique na sua zona de conforto onde as coisas de que percebe se cruzam com aquelas que interessam realmente aos seus clientes.
  3. Seja estratega. Alguns conteúdos isolados não fazem uma estratégia de conteúdos.
  4. Seja produtivo. O Marketing de Conteúdos é uma maratona não é um sprint.
  5. Seja apaixonado. Se os seus temas não lhe interessam a si, porque interessarão a outras pessoas?
  6. Seja exigente consigo. Saberá se estiver a ser preguiçoso. Ninguém gosta de preguiçosos.

Dito isto, tem de ser realista. Se esta à espera que a magia aconteça de um dia para outro, vai desiludir-se. A gestão de conteúdos requer um compromisso de longo prazo, com tempo suficiente para produzir resultados. O objetivo fundamental é criar conteúdo que as pessoas realmente gostem e interajam com. Se elas gostam, vão partilhá-lo e outros vão lê-lo, apreciá-lo e partilhá-lo também. Parabéns. As rodas da sua máquina de conteúdos começaram a girar.

Com “googlar” a ser reconhecido como verbo, é seguro dizer que esta máquina gigantesca de pesquisa tem pleno controlo sobre os rankings e se você não seguir as regras, perderá tanto a curto como a longo prazo. Se quer manter estes manda-chuvas satisfeitos, fique a saber que hoje em dia o Google valida e classifica quase exclusivamente websites sob as três regras básicas seguintes:

  • Conteúdo de qualidade informativa
  • Backlinks autorizados
  • Impacto nas redes sociais

Em resumo, se o seu conteúdo não cumpre os requisitos da Google, então existe uma real possibilidade de o seu futuro na internet não ser uma realidade.

Porque É Que O Conteúdo É Mais Importante Do Que Nunca?

Já deve ter lido centenas de artigos que lhe dizem que o conteúdo é o elemento mais importante, a nova tendência (“Content is King”, ou na tradução literal “o conteúdo é rei”), mas o cerne da questão é, são muito poucas as fontes que reservam tempo para lhe explicar verdadeiramente o porquê. Então, em vez de o fazermos perder mais tempo nesta conversa repetitiva, apresentamos-lhe alguns argumentos reais sobre o comportamento dos utilizadores online e o porquê do conteúdo ser tão importante:

  • 8 em 10 utilizadores da internet passam cerca de um quarto do seu tempo online a ler blogs e posts nas redes sociais. (Content Marketing Institute)
  • Um blog cria 97% mais links internos do que um site sem um blog. (HubSpot State do Inbound Marketing Lead Generation Report, 2010)
  • O marketing de conteúdos aplicado nos sites de empresas produz taxas de conversão 6 vezes maiores. (Aberdeen)
  • B2B com blogs declaram uma média de 67% mais leads (contactos, utilizadores interessados no seu serviço) por mês do que aqueles que não têm blogs. (Social Media B2B)
  • 90% dos consumidores pesquisa conteúdo personalizado e 78% pensa que conteúdo personalizado significa uma relação positiva com o consumidor. (TMG Custom Media)
  • Conteúdo personalizado foi a prioridade número 1 para 57% dos especialistas de marketing em 2014. (Altimeter)
  • Segundo 78% dos diretores de marketing, o futuro do marketing é o conteúdo personalizado. (DemandMetric)
  • 86% dos negócios de sucesso investiram numa estratégia de conteúdos. (CMI)
  • 62% das empresas entregam o marketing de conteúdos a uma empresa especializada — um aumento de 7% no ano passado. (Mashable)

Boas Ideias De Conteúdos Para O Seu Marketing Imobiliário

Esqueça o jargão de SEO por uns momentos, e verá que está numa posição bastante privilegiada. A indústria imobiliária está repleta de temas potencialmente interessantes e a obsessão mundial com o imobiliário de luxo garante um rol infinito de opções de conteúdo. Comece por identificar o seu nicho de mercado e descreva claramente aos seus clientes quem é, quais são os seus pontos fortes, faça-os saber que leva o seu negócio a sério.

Então, qual é o seu nicho? Bem, dê uma vista de olhos no seu portfólio. Talvez a sua especialidade seja vender ou arrendar apartamentos de luxo em Nova Iorque, mansões à beira-mar em Miami, ou até casas de férias numa escala regional ou global? Seja qual for a sua especialidade ou mercados alvo, o seu conteúdo está mesmo debaixo do seu nariz.

Uma boa ideia é escrever sobre comunidades locais dentro do seu segmento de mercado, fazendo sobressair as suas qualidades e características. Aqui está um exemplo, usando Palmetto Bluff em South Carolina.

Uma boa ideia é escrever sobre comunidades locais dentro do seu segmento de mercado, fazendo sobressair as suas qualidades e características. Aqui está um exemplo, usando Palmetto Bluff em South Carolina.

Resolvido o assunto nicho, vamos aos detalhes. Que tipo de conteúdo é melhor para o seu negócio, segundo as preferências de leitura dos seus clientes? É aqui que começa a parte divertida. Pode escrever aquilo que lhe apetecer desde que se relacione com a sua área de negócio. Aqui estão algumas boas sugestões para artigos relacionados com propriedades:

  • Informações sobre a vizinhança
  • Guias de compra e venda
  • Tendências do mercado imobiliários
  • Guias de escolas locais
  • Informações sobre a comunidades
  • Benefícios fiscais
  • Atrações locais

Na realidade, ninguém conhece melhor o seu negócio e o seu mercado alvo do que você e se não está a espalhar essa mensagem, então é bom que comece a fazê-lo. Imediatamente.

Porquê Que Os Anúncios Já Não São Suficientes

A não ser que detenha direitos exclusivos de um anúncio, a probabilidade é que esteja a partilhar dados de anúncios múltiplos (Sistema de Listagem Múltipla - MLS em inglês) com outros agentes. Do ponto de vista de um motor de busca, esta informação é vista como duplicação em massa e por isso, ignorada em termos de valor de referência, deixando o seu website com visibilidade quase nula. Não interessa se tem 50 ou 5000 anúncios, já não é um jogo de números.

Regra geral, a página web com mais autoridade obtém os valores de referência por isso, se ainda não está no top 5 das ocorrências de pesquisa, é altura de se focar a sério no seu conteúdo.

Observe outra vez o seu portfólio. Arquitetura de referência, interiores e exteriores de cortar a respiração, localizações privilegiadas, locais cheios de história ou propriedades de celebridades, todas as características ideais para captar a atenção do seu público e aumentar a sua presença online.

A casa de uma celebridade para venda: A Deslumbrante Mansão de Jeff Bridges na Fantástica Montecito. Foto©Jim Bartsch

A casa de uma celebridade para venda: A Deslumbrante Mansão de Jeff Bridges na Fantástica Montecito. Foto©Jim Bartsch

Não tenha medo de variar um pouco no seu estilo. Teste artigos dedicados a um anúncio apenas, tal como “A História da Neverland de Michael Jackson” ou reúna características comuns para criar artigos como “Adegas, a Morada Luxuosa do Bom Vinho” ou “10 Inspiradoras e Luxuosas Salas de Cinema em Casa”. Diz-se que a variedade é o tempero da vida.

Ideias Inspiradoras para o seu Conteúdo Imobiliário

  • 10 ideias fantásticas para a cozinha da sua casa de férias
  • 15 incríveis ideias de design de interiores
  • Home Tour: Uma casa de campo repleta de charme histórico.
  • Grandes ideias para espaços pequenos
  • Viver à beira-mar por menos de $500,000
  • 15 fontes de inspirações para o jardim
  • A vida numa penthouse de luxo

Seja qual for o estilo ou o tema, com o tempo os seus artigos vão tornar-se a sua fonte mais valiosa de trafego orgânico de qualidade. Combine isso com as opções de partilha nas redes sociais e a visibilidade nos motores de busca começará a tornar-se uma realidade.

Boas Práticas Para A Redação De Artigos Sobre Os Seus Anúncios

Somos diariamente bombardeados com informação: por email, publicações em blogs ou nas redes sociais, notícias. De todas as direções chegam tentativas de nos distrair dos nossos vídeos preferidos com gatinhos. Se o seu conteúdo quer manter alguma hipótese de ser visto e assim cumprir o seu propósito, tem que ser atrativo, informativo, interessante. O que importa é isto: se as pessoas não gostam do que veem, elas não vão permanecer no seu site por muito tempo.

Há ainda uma linha ténue entre muito pouco e demasiado e embora o seu artigo deva incluir tantos detalhes sobre a propriedade quanto possível, deve idealmente focar-se em quatro fatores importantes que influenciam uma decisão de compra imobiliária:

  1. Necessidades familiares
  2. Localização
  3. Retorno sobre Investimento
  4. Estilo de vida

Por fim, não tenha medo de mostrar um pouco de personalidade. Num mundo em que todos nós nos relacionamos cada vez mais por detrás de um ecrã, é sempre bom imprimir um pouco de si na sua escrita.

Fotos e Vídeos de Qualidade São A Essência do Imobiliário

Nada me deixa mais incomodada do que más fotografias. É o equivalente a ter uma loja e não fazer um esforço para ter uma montra bonita, fazendo com que o seu cliente vá à loja ao lado. Falo daquelas imagens escuras e desfocadas, aquelas fotografias de exterior tiradas com um telefone da janela do automóvel, aquelas fotografias de detalhe da casa de banho. Já chega de fotos preguiçosas.

Imagens de qualidade tanto nos seus anúncios como nos seus artigos vão fazê-lo ganhar ou perder, especialmente nas redes sociais. Seja seletivo e escolha cuidadosamente as imagens mais apelativas para a sua audiência. A competição por “gostos” e “partilhas” é renhida, basta pensar em nós próprios e no que é que atrairia a nossa atenção para lermos, clicarmos “gosto” e, por fim, “partilhar” algo nos nossos perfis sociais.

No que diz respeito ao número de imagens a incluir, precisa de fotografias suficientes para uma boa representação da casa e para despertar a curiosidade, mas faça o que fizer evite o exagero, não encha o seu artigo com todas as imagens disponíveis. O grande objetivo é encorajar os visitantes a clicarem para verem mais imagens e informação, de forma a que passem mais tempo no seu site.

5 a 10 imagens é o ideal e vale sempre a pena tentar incluir uma foto galeria, que torna mais fácil a navegação (no caso das pessoas não quererem ler o seu artigo fantástico). Se tiver acesso a um vídeo pela casa ou um tour virtual, inclua-os também. E lembre-se, não dê lugar à preguiça. Não me canso de repetir.

Se ainda não recorre aos serviços de um fotográfo profissional, devia começar a fazê-lo. Há uma clara diferença de qualidade das suas fotos em relação às de um profissional e os resultados falam por si. Não só aumenta exponencialmente as suas hipóteses de gerar marketing gratuito graças à difusão de imagens deslumbrantes pelas redes sociais mas, mais importante que isso, as imagens são o seu principal isco.

Clássico: A imagem está escura, sem exposição suficiente, persianas corridas e sem luz. Não faz justiça a esta casa e não é nada apelativa. Foto © Harry Lim Photography

Clássico: A imagem está escura, sem exposição suficiente, persianas corridas e sem luz. Não faz justiça a esta casa e não é nada apelativa. Foto © Harry Lim Photography

As imagens acima e abaixo mostram a diferença de qualidade entre as fotos de um amador e as de um profissional. Curiosamente, esta casa esteve no mercado durante 8 meses até à entrada em cena do especialista Real Estate Photographer Harry Lim . 8 dias depois estava vendida. De acordo com Harry Lim, 98% das pessoas que procuram casa online consideram que as fotos estão entre a característica mais útil e os anúncios com imagens profissionais têm 61% mais visualizações do que aqueles sem.

Profissional: Imagens com mais profundidade para mostrar mais do quarto. Muita luz, persianas abertas e um dia de sol lá for a. Foto © Harry Lim Photography

Profissional: Imagens com mais profundidade para mostrar mais do quarto. Muita luz, persianas abertas e um dia de sol lá for a. Foto © Harry Lim Photography

Como é que se pode calcular o aumento de leads gerados a partir de um investimento em fotografia profissional? Não se pode. Este é um tema muito querido entre nós e vamos voltar a ele muito em breve.

Como Otimizar O Seu Conteúdo Para Os Motores De Busca

Já escreveu o seu artigo e adicionou as suas fotos, agora é altura de o polir. O grande propósito da sua estratégia de conteúdos é fazer crescer o seu negócio organicamente e, para isso acontecer, tem de seguir algumas regras de ouro do blogging de forma a otimizar o seu conteúdo para os seus novos melhores amigos na Google.

  • Pesquisa por palavras-chave: Faça a sua pesquisa por palavras-chave antes de começar a escrever, de maneira a focar-se nos tópicos e informação que as pessoas mais procuram.
  • Otimização de palavras-chave: Saiba onde e como usar as palavras-chave no seu artigo para maximizar a pesquisa.
  • Organização de conteúdos: Organize o seu conteúdo corretamente, categorizando-o. Não é só vantajoso para o SEO mas também facilita a navegação dos visitantes na sua página, que assim permanecem nela por mais tempo.
  • Invista no seu título: Ele deve incluir as palavras-chave mais importantes e ser apelativo.
  • Estruture o seu texto: Escreva parágrafos concisos e inclua intertítulos sempre que se justifique.
  • Utilize marcadores e listas: Listar pontos-chave torna-os mais fáceis de ler.
  • Otimize as suas imagens: Utilize legendas e textos alternativos com as localizações e palavras-chave relacionadas.
  • Utilize links externos: hiperligações para fontes externas autorizadas.
  • Utilize links internos: Direcione a sua audiência para outro conteúdo relevante dentro do seu site, linkando para conteúdo próprio.

Há muito a ter em conta no que diz respeito à otimização dos conteúdos e a quantidade de informação disponível pode ser esmagadora. Contudo, dê uma vista de olhos na Moz um bom ponto de partida com alguns artigos interessantes, dicas e conselhos para começar no caminho certo.

Como Fazer Crescer o Seu Conteúdo Imobiliário de Forma Gratuita

Uma vez otimizado, é altura de difundir o conteúdo do seu blog gratuitamente. A melhor maneira de o fazer é partilhando os seus artigos em todas as suas redes sociais, como o Facebook, Google+, Twitter, Pinterest, Instagram, Tumblr e LinkedIn. Como profissional do mercado imobiliário, se não tem nenhuma destas contas ativas então precisa de:

  1. Olhe-se bem ao espelho por longos minutos.
  2. Ative todas as suas contas relevantes imediatamente.

Saiba ainda que o Tumblr não é só para teenagers. Sites como Tumblr e Reedit fazem maravilhas pelo ranking do seu conteúdo e poucos são os que estão a tirar partido dessas vantagens. Contudo, perceber os comportamentos das diferentes redes não é coisa simples e exige alguma paciência se quer evitar a humilhação online. Ninguém quer ser aquela pessoa que acidentalmente partilha uma foto do seu álbum privado com os seus contactos profissionais, não é?

Dica: É importante ter em conta que cada rede social se comporta de maneira diferente e serve propósitos diferentes, por isso cada uma delas exige uma abordagem e uma compreensão distintas.

Uma vez encontrado o seu estilo, tendo-se dado a conhecer e feito circular os conteúdos no seu blog, outra grande oportunidade a explorar é o “guest blogging” (escrever artigos em outros blogs). Ao que parece está a fazer um trabalho fantástico na produção de conteúdo estimulante (não precisa de agradecer) e aquilo que considerava apenas divagações pessoais criadas com o propósito de promover o seu posicionamento nos motores de busca está na verdade a captar a atenção de muita gente que respeita a sua opinião pessoal. Dito isto, as possibilidades de “guest blogging” devem ser definitivamente aproveitadas.

Colabore com um site que tem já um público relevante e um que esteja for a do seu âmbito ou for a da sua esfera pessoal e de um momento para o outro, o seu horizonte de clientes alarga-se significativamente. Não seja tímido, muitas empresas gostam de ser abordados por potenciais bloggers convidados, já que as vantagens que pode levar ao negócio delas são tão significativas como aquelas que você recebe.

“Será Malta, com o seu sol, mar e 100% de reconhecimento da sua pensão no estrangeiro, o melhor sítio para usufruir da reforma?”. Um bom exemplo de blog convidados, trazido pelos nossos amigos na Malta Sotheby's International Realty.

“Será Malta, com o seu sol, mar e 100% de reconhecimento da sua pensão no estrangeiro, o melhor sítio para usufruir da reforma?”. Um bom exemplo de blog convidados, trazido pelos nossos amigos na Malta Sotheby's International Realty.

Escolha um canal de publicação que seja capaz de gerar tráfego e, consequentemente, potenciais clientes, para o seu site. O grande objetivo é tornar-se visível em locais que de outra forma seria invisível.

Dica: Guest blogging é uma das maneiras mais eficientes de gerar tráfego, backlinks e estabelecer a autoridade do seu site. Escrever artigos sobre os temas relevantes para o seu negócio e publicá-los exclusivamente noutros blogs é a maneira certa de o fazer.

Nota importante: Em regra, deve evitar publicar os mesmos artigos noutros sites (exceto redes sociais), já que isto é considerado duplicação de conteúdo e pode ter um efeito negativo no seu posicionamento no ranking ou ser sujeito a uma penalização nos motores de busca.

Conteúdo Escrito vs Publicidade Estática

A Publicidade Estática inclui os Adwords e anúncios em sites como o Facebook. Podem ser ótimos para campanhas isoladas ou promoções especiais etc, mas o problema é, a partir do momento em que deixarmos de as alimentar com dinheiro, desaparecem no ciberespaço profundo para nunca mais serem vistas. Então, embora os ganhos a curto prazo não devam ser desconsiderados, a longo prazo seriam melhores se pagasse a tantas as pessoas quanto conseguisse para elas andarem com o logótipo da sua marca tatuado na sua testa.

O conteúdo pelo contrário, permanece para sempre vivo e trabalhará consigo no futuro da sua empresa. É a bebida destilada do marketing, não se estraga, não passa de prazo e no final de um longo dia de trabalho, é exatamente aquilo que você precisa. E não nos esqueçamos das vantagens de o podermos partilhar com os nossos amigos (falo de conteúdo, ninguém mexe no meu Hendrick's). Se escritos e apresentados corretamente, os seus artigos beneficiarão das partilhas por milhares de pessoas nas redes sociais e fóruns em direção a um público relevante. E um público relevante quer dizer leads com mais qualidade.

Publicidade estática também não vai agradar ao seu bolso. Uma consulta de pesquisa no Google Adwords dirigida ao mercado imobiliário custar-lhe-ia cerca de $1.30 por clique, o que quer dizer que para alcançar os 1000 cliques, estamos a falar de $1300. Se quiser gerar volumes maiores de tráfego e conseguir uns 10 000 cliques terá que investir $13 000. Uma parte considerável do orçamento de marketing do comum dos mortais.

Agora compare isso com o marketing de conteúdos, e se pode partilhar o seu artigo nos canais certos, para chegar ao público certo, então as suas visualizações, cliques e consequentemente o seu posicionamento podem facilmente superar os resultados gerados pela publicidade estática. Tem o potencial de chegar a centenas de milhares de leitores com a importante vantagem adicional de tempo ilimitado. No que diz respeito de custo versus performance, não há realmente comparação.

Na minha opinião, no combinar é que está o ganho. Já que o marketing de conteúdos e a publicidade estática servem na verdade propósitos de marketing bastante diferentes, usar ambos em simultâneo só vai ser bom para o seu negócio.

Quem Gosta Partilha

For your website to grow organically, achieve authority and essentially increase traffic, it is absolutely imperative that you collaborate with others. A huge trap that a lot of businesses fall into is that their social media strategy involves purely posting their own material, quite often of an egocentric nature, and then they sit back and expect the likes to start flooding in. If only it were that easy.

Para que o seu website cresça organicamente, alcance autoridade e sobretudo aumente o tráfego, é absolutamente imperativo que colabore com outros negócios. Uma grande armadilha em que alguns negócios caem, muitas vezes por razões egocêntricas, é a de que a sua estratégia de redes sociais deve ser apenas postar os seus próprios artigos; depois é só sentarem-se e esperar que os “gostos” comecem a aparecer. Se fosse assim tão fácil!

Se “gosta” de algumas empresas imobiliárias no Facebook saberá do que falo. Existe uma grande quantidade de posts de autopromoção, mas não muitos “gostos” e “partilhas” resultam daí. A razão: se quer que as pessoas interajam consigo, também terá de interagir com elas. Uma estrada de sentido único não é uma opção e também não é lá muito boa etiqueta. Além disso, o Facebook vê a interação mútua como positiva e sinal de popularidade.

O mesmo se aplica ao seu site. Sem ajuda e backlinks de sites autorizados dirigidos ao seu site, tudo o resto que está a fazer e as tentativas de aumentar a sua classificação é uma grande perda de tempo.

É assim que o dar e receber funciona na Homeadverts. Nós escrevemos conteúdo original, multilíngue, SEOtástico sobre si, o seu produto e os seus serviços apenas com o propósito de gerar tráfego e direcionar leads à sua página (por exemplo, aqui está o nosso artigo Luxuosa Moradia Frente ao Mar em Port Royal, Naples em chinês 在那不勒斯的皇家港口的豪华海滨住所) e também o nosso destaque sobre a venda da propriedade de Johnny Depp em francês Le petit village de Johnny Depp près de Saint-Tropez) e o que você pode fazer em troca é criar um link para o artigo no seu website. A solução de marketing perfeita.

Dica: Uma maneira fácil de partilhar um post é escrever algumas linhas no seu blog dizendo “Estamos em destaque na Homeadverts”, incluir umas poucas linhas complementares e o link (URL) do artigo em questão.

Não só está a oferecer aos seus visitantes uma perspetiva profissional de outra empresa e uma positiva cobertura mediática para si, mas desta forma estará também a contribuir para o aumento orgânico das visitas.

E é por isso que, O Conteúdo é o Mais Importante

O setor imobiliário é uma antiga e estranha indústria e o meu maior desafio profissional como redatora do blog da Homeadverts é o de tentar e ajudar os clientes a perceber a importância do nosso conteúdo e que a magia pode mesmo acontecer. Claro que toda a gente sabe que ter um blog no site da sua empresa é bom, mas para muitos é simplesmente porque todos os outros o têm e por isso, também nós o devemos ter. É verdade, mas não caia na armadilha de ter um blog só por ter.

Tire partido dele. Torne-o interessante. Torne-o bom para o seu negócio. E se não o fizer por si, faça-o por mim, para que eu não sinta que esta minha incursão na escrita técnica foi em vão.